NOSSO BLOG

Revisão automotiva – 10 coisas que você precisa saber

Nem todo mundo dá o devido valor à revisão automotiva, mas fazê-la é algo essencial à manutenção do seu veículo e à segurança geral dos seus usuários. Além disso, inclui no bolso do proprietário, já que é possível fazer economia apenas efetivando algumas boas práticas, como veremos a seguir.

1) Carros usados, seminovos ou antigos

Estes três tipos de carros merecem uma atenção especial, mesmo que não se possa negligenciar as condições dos carros novos. Até mesmo os populares “seminovos” podem esconder riscos sérios. A revisão automotiva deve seguir as regras do manual do proprietário do seu veículos.

2) Cuidados com carros flex

Há ainda muitos mitos em relação aos carros que utilizam a tecnologia flex, ou seja, em que é possível misturar e utilizar combustíveis. É mito dizer que se usar apenas um tipo de combustível, o motor irá “viciar”. Isso é uma inverdade. Alguns tipos de combustíveis gastam mais que outros, como é o caso da gasolina, que está com o preço em alta. Neste caso, vale considerar o uso de outro combustível ou misturar. O critério pode ser justamente o valor: se a diferença entre a gasolina e o álcool, por exemplo, for grande, basta variar.

3) Verifique sempre o óleo do motor

O óleo deve ser verificado todas as semanas, nunca com o motor quente. Os prazos de troca de óleo do motor devem seguir o manual do veículo, que geralmente fica entre 10 mil e 15 mil quilômetros. Caso veja que está muito baixo em determinado momento, complete com o mesmo lubrificante recomendado pela montadora.

4) Verifique o nível de água do motor

Todas as semanas, você deve verificar a água do motor do seu carro. Além disso, periodicamente verifique com um profissional, se necessário, as condições de conservação das peças do sistema de arrefecimento. Há produtos específicos (aditivos) que devem ser trocados a cada 10 mil quilômetros. Lembre-se de verificar com o motor frio. Se o nível baixa gradualmente, basta completar com o produto ou com a água, em cada caso. Mas se há perdas expressivas, deve haver algum vazamento e é preciso procurar um mecânico.

5) Dê uma olhadinha no kit obrigatório e extintor

Quanto ao extintor, ele pode voltar a ser um item obrigatório neste ano. Se você já tem o equipamento, veja as suas condições de uso e validade. Já o kit obrigatório, como o nome já diz, deve constar em boas condições em seu carro. Verifique as condições do estepe, chave de roda, macaco e triângulo.

6) Qual o melhor combustível?

Seja comum, premium ou aditivada, faça a melhor escolha para o seu carro. A comum tem matéria-prima pouco diferenciada. A aditivada possui detergentes cuja função é evitar o acúmulo de sujeira no sistema de injeção. A premium, além de detergentes, possui uma quantidade maior de octanas, ideal para carros mais potentes e atuais.

7) Limpeza do aparelho de ar-condicionado

Ele faz com que o carro gaste mais combustível quando ligado (em média 20%). Então, poupe o uso no inverno e em dias frescos. Ligue pelo menos uma vez por semana, para conservar o sistema. Troque os filtros frequentemente, pelo menos uma vez por ano.

8) Atenção à direção hidráulica

O óleo da direção hidráulica tem que ser verificado com frequência. Se estiver abaixo do nível, é preciso completar e buscar uma empresa para a verificação.

9) Aparelhos eletrônicos

No caso do som e outros aparelhos complementares e eletrônicos, a revisão garante o seu investimento. Verifique a bateria e saiba se ela é o suficiente para a demanda de seus periféricos.

10) Pastilhas de freio e rodas

Use sempre rodas com o aro no tamanho indicado pela montadora – veja no manual do veículo. Faça a geometria o alinhamento em empresas especializadas para não ter problemas na suspensão e na estabilidade do seu carro.

Gostou da matéria? Fez a revisão automotiva recentemente? Deixe um comentário!