NOSSO BLOG

Confira 4 dicas de como fazer a gestão da oficina mecânica sozinho

As pequenas oficinas, que normalmente contam com a mão de obra do dono e de um ou dois funcionários, também demandam de um mínimo de organização para dar lucro. Diante disso, a pergunta que fica é: como fazer a gestão da oficina mecânica sozinho?

Como qualquer empreendimento, oficinas precisam ter uma boa administração para alcançar bons resultados. O problema é que, muitas vezes, o dono do negócio acredita que apenas os grandes estabelecimentos necessitam desse cuidado. E esse é um grande erro. As pequenas oficinas, que normalmente contam com a mão de obra do dono e de um ou dois funcionários, também demandam de um mínimo de organização para dar lucro. Diante disso, a pergunta que fica é: como fazer a gestão da oficina mecânica sozinho?

É para responder essa pergunta que estamos aqui! Mas antes, é importante destacar que não há problema algum em cuidar do seu próprio negócio sem uma grande equipe. O essencial, na verdade, é que você, como dono da oficina, consiga ser mais produtivo, ganhar dinheiro e atrair cada vez mais clientes! Com isso em mente, siga com a gente e confira as dicas que separamos para ajudar você com a gestão da oficina mecânica!

Dicas para fazer a gestão da oficina mecânica

Fique tranquilo: não vamos montar um guia geral da administração de empresas! Como você é o dono da oficina e vai ter que cuidar tanto da mão de obra quanto da administração, nosso objetivo é dar dicas rápidas e práticas que realmente vão facilitar o seu dia a dia. A ideia é que você organize seus processos internos para evitar retrabalhos e tente otimizar ao máximo o seu tempo. Vamos lá?

1 – Divida as atividades entre pátio e gestão

Uma forma eficiente de garantir que tudo receberá a atenção que merece é dividir a oficina mecânica em duas áreas: pátio e gestão. O pátio é o lugar de colocar a mão na massa: reparos, trocas de peças, óleos e fluidos, revisões e todas as atividades operacionais devem ficar concentradas ali!

A gestão, por outro lado, diz respeito à maneira com que você opera e executa a gestão do seu negócio. Desde a organização das prateleiras até a divulgação da oficina, tudo deve ser pensado na gestão: arrumação do pátio, controle financeiro, negociação com os fornecedores, pagamento dos funcionários, entre outros.

Podemos dizer, de maneira geral, que uma boa gestão é o que garante que o pátio vai ser lucrativo e eficiente. Enquanto isso, um pátio organizado e funcional vai descomplicar a sua rotina, deixando o caminho livre para que a sua gestão possa acontecer da melhor forma possível!

2 – Faça a gestão do tempo

Todo trabalho de administração exige tempo e dedicação, porém, esse período usado na gestão da oficina mecânica não pode atrapalhar o trabalho a ser realizado no pátio. Para resolver essa questão, você precisa fazer uma gestão do tempo eficaz, ou seja, dividir as atividades de maneira estratégica para que todas possam ser executadas sem correria e do modo correto.

A nossa sugestão é dividir o dia em três períodos:

  • Antes da abertura: cerca de meia hora antes de abrir a oficina mecânica, monte a lista de atividades do dia em ordem de prioridade ― você pode levar em consideração, por exemplo, o horário de entrega de um trabalho. Depois, faça uma revisão rápida do pátio, para ver se está tudo organizado, e também confira se tem todas as peças que precisa no estoque.
  • Horário comercial: após a abertura da oficina, foque as atenções no pátio e nas tarefas que precisam ser feitas ― conforme elas forem realizadas, vá riscando os itens da lista. Aqui, uma boa dica é separar uma folha para anotar as entradas e saídas do caixa, como um lembrete. E evite deixar o pátio desorganizado: sempre que terminar um trabalho, coloque as ferramentas nos seus respectivos lugares. Isso não gasta tempo e causa uma boa impressão nos clientes.
  • Fechamento: Depois de fechar a oficina, dê uma geral no pátio. Se você manteve tudo no lugar ao longo do dia, isso será fácil, não é mesmo? Na sequência, pegue as anotações das entradas e saídas e passe para o seu controle financeiro oficial, assim, saberá exatamente como está o andamento das finanças para aquele período. E, por fim, se tiver algum trabalho grande ou urgente para o dia seguinte, já deixe anotado na lista de atividades.

Se você conseguir transformar esses processos na sua rotina, vão ser necessários poucos minutos para seguir todos os passos. Tudo é uma questão de hábito!

3 – Use a tecnologia a seu favor

Você sabia que a tecnologia pode ser usada tanto no pátio quanto para a gestão da oficina? No pátio, ela vai auxiliar no trabalho com os veículos. Você pode, por exemplo, instalar um elevador automotivo, que facilita nos reparos na parte de baixo dos carros. Ou pode investir em equipamentos mais modernos, como um scanner para moto, que permite a oferta de novos serviços para os clientes.

Em relação à gestão, o dono da oficina pode usar a tecnologia para otimizar as atividades. O ideal é ter um computador, notebook ou até mesmo um smartphone com algum sistema ou aplicativo para fazer a administração do negócio.

Outro ponto que auxilia muito a gestão da oficina mecânica, especialmente quando falamos de um negócio pequeno, é contar com fornecedores estratégicos. Isso porque uma oficina pequena, geralmente, não tem espaço para armazenar grandes quantidades de peças e nem investimento para comprar um volume alto. Daí a importância de um fornecedor parceiro!

Isso porque, além de garantir a entrega das peças com pontualidade, ele também pode ajustar as entregas e demandas de acordo com a sua necessidade. Assim, o dono do negócio pode operar com mais tranquilidade, assegurando a satisfação de seus clientes. 

Fonte: https://blog.riosulense.com.br/confira-4-dicas-de-como-fazer-a-gestao-da-oficina-mecanica-sozinho/