NOSSO BLOG

Junta Homocinética: Você está trabalhando corretamente com ela?

É normal que proprietários de veículos frequentem o mecânico em razão da junta homocinética, uma vez que diferentes questões podem acarretar a necessidade de reparos na peça, como a qualidade do asfalto e buracos.
Contudo, apesar de os problemas nas juntas homocinéticas serem facilmente resolvidos, o ideal é redobrar a atenção ao item durante as revisões periódicas e checagens a fim de evitar problemas.
Se você tem interesse pelo tema e deseja descobrir mais detalhes sobre a junta homocinética e o momento ideal de trocá-la, continue a leitura deste post, pois vamos apresentar todos os detalhes.

Qual é a importância do diagnóstico correto?

A junta homocinética liga o semieixo da transmissão ao cubo da roda e a saída do câmbio, sendo responsável por fazer com que o veículo tenha tração mesmo em condições diferenciadas.

Quando não há o diagnóstico correto, as rodas podem perder a tração em virtude da quebra da peça ou gerar ruído ao esterçar.

Quais são os problemas principais na junta homocinética?

Nos casos em que a junta homocinética quebra antes da hora, a causa mais comum é a ruptura de coifa. Nesse caso, a junta passa a trabalhar sem a lubrificação adequada e, consequentemente, sofre com diferentes contaminantes, como areia, água e outros materiais abrasivos.

Sempre que o profissional se deparar com um caso de ruptura de coifa, o ideal é retirá-la do carro e lavá-la para que seja possível realizar uma análise detalhada. Nos casos em que os desgastes forem muito evidentes, o ideal é trocar a peça.

Outro problema comum diz respeito a abraçadeiras com falhas. Por isso, no momento da instalação da peça ou diagnóstico, é preciso verificar o aperto, pois quando elas ficam frouxas o lubrificante pode vazar e fazer com que a sujeira entre.

Contudo, o aperto em excesso também não é recomendado. Nesse caso, a borracha pode ser furada ou cortada, o que faz com que a junta fique desprotegida. Para não cometer erros, o ideal é utilizar um alicate especial para fixar as abraçadeiras e um torquímetro para fazer o aperto da porca da junta fixa.

Quais são os motivos de as juntas homocinéticas quebrarem constantemente?

Problemas como desalinhamento das rodas, obstáculos, buracos, arrancadas, entre outras situações que indicam utilização do carro em condições extremas, assim como falta de lubrificação podem causar quebra da junta ou nos eixos — o que é capaz de danificar todo o sistema.

Dessa maneira, o ideal é orientar os seus clientes a perceberem indícios de problemas na junta homocinética por meio de barulhos incomuns, especialmente durante a realização de manobras, como barulho de atrito metálico e estalos.

Quais peças são danificadas pelo desgaste ou quebra da junta?

Nos casos em que a junta homocinética está desgastada ou quebrada será necessário realizar a substituição completa para sanar o problema.

Nesse sentido, é válido ressaltar que, apesar de as peças remanufaturadas serem mais baratas, sua vida útil é muito inferior e, como se trata de um componente importante tanto para o desempenho do veículo quanto para a segurança dos ocupantes, seu uso não é aconselhável.

Agora que você já conhece todos os detalhes sobre a junta homocinética, lembre-se de que é fundamental adotar medidas preventivas para não ter problemas com essa importante peça. Para tanto, sempre que realizar serviços de manutenção em sistemas de direção, no conjunto de suspensão ou transmissão, o ideal é fazer o seu realinhamento.

Fonte: https://blog.nakata.com.br/junta-homocinetica/